LIVROS

[Livro] Inteligência Emocional

TÍTULO ORIGINAL: Inteligência Emocional
AUTOR(A): Goleman, Daniel
EDITORA: Objetiva
PÁGINAS: 380
ISBN: 8573020806
LANÇAMENTO: 2011

 

 

Sinopse:

Neste surpreendente livro Daniel Goleman nos leva a uma jornada que busca esmiuçar o comportamento humano nas mais simples peculiaridades. A proposta principal do livro é demonstrar como nosso cérebro funciona e através dos estudos apresentados deixar claro que nossa inteligência emocional é o que define nosso sucesso, ao contrário do que o senso comum diz, dando ao QI (coeficiente emocional) os louros do sucesso.

Por fim o livro nos apresenta soluções para a crescente dificuldade que enfrentam os jovens atualmente, propondo um modelo de ensino diferente do que é praticado atualmente e que tem resultados comprovados em pesquisas e estudos.

 

Todo mundo que frequentou a escola ouviu frases como: “Tá vendo o nerd ali, você vai trabalhar pra ele no futuro”, será que os alunos mais inteligentes do colégio conseguem traduzir notas altas em sucesso na vida adulta?

É justamente esse o primeiro tema que o livro aborda. Você já reparou que na maioria dos casos o mais inteligente da sala tem aquele estereótipo de nerd e com poucos amigos? Tímido e introspectivo? Segundo o autor, são justamente essas as características que apontam a falta de inteligência emocional e determinará o sucesso na vida adulta.

E outro extremo temos o pessoal do fundão, geralmente de alunos desinteressados e populares, com muitos amigos e sociáveis. Será que é possível traçar uma relação entre esses opostos? Segundo o estudo apresentado no livro, na média os primeiros obtém menos sucesso na vida profissional do que os segundos. Ou seja, o alto QI dos inteligentes não traduziu em maiores rendimentos na vida adulta. Isso ocorre porque sem inteligência emocional a pessoa acaba tendo dificuldade de relacionamento e enfrentar desafios, por exemplo, quando chega o momento de delegar atividade e chefiar equipes as pessoas com menor aptidão emocional e social tendem a ter mais dificuldades enquanto os sociáveis e populares na época da escola tiram isso de letra. O que faz todo sentido.

Ainda é possível determinar a personalidade da criança através da observação do seus hábitos. Pesquisadores que acompanharam crianças desde o berçário, enquanto elas ainda eram bebês e usavam body, conseguiram traçar o perfil de cada uma delas e depois de alguns anos de acompanhamento notaram que esses traços eram confirmados. Era fácil identificar os brigões, líderes, empáticos, etc. (Publicidade: Concorra a cupons desconto para body infantil personalizado). De alguma forma essas características são interiorizadas pelas crianças e reproduzidas na escola. Quando viam o histórico da família os pesquisadores percebiam que muito do comportamento era proveniente de hábitos vindos de casa. Um ambiente familiar em desarmonia definia a inteligência emocional das crianças para o mal e para o bem. Puxar as roupas de outros bebês, não dividir brinquedos, não participar das brincadeiras, são características que eram analisadas e preenchiam o perfil da criança.

Como as crianças foram acompanhadas, pelo perfil delas era possível calcular a possibilidade de ela perder pro crime os atos ilícitos e através dos estudos os resultados de fato comprovaram isso. Ao final do livro o autor mostra como a inteligência emocional é importante e que infelizmente vem sendo deixada de lado, como um modelo alternativo de ensino pode melhorar a qualidade de vida e aprendizado das crianças e melhorar a sociedade. Adultos com emocional forte são menos propensos a atos impensados ou criminosos, já que aprenderam a distinguir as emoções e fazer julgamentos corretos.

Uma ótima leitura.