LIVROS

[Livro] Divergente

TÍTULO ORIGINAL: The Divergent Trilogy #1 – Divergent

 

 AUTOR(A): Veronica Roth
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 504
ISBN: 9788579801310
LANÇAMENTO: 2012

 

 

 

 


Sinopse:

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Resenha:

Lembro que eu tinha marcado como “vou ler” no Skoob, mas no fim ficou lá até que alguém chegou pra mim e falou: Você já leu Divergente da Veronica Roth? Estão falando que é muito bom e que nos faz pensar bastante.Guardei esse comentário bem no fundo da minha memória e o tempo se passou. No fim eu comecei a ler o livro porque eu estava entrando em depressão (tinha acabado uma outra série de livros).

Me arrependi muito de não ter lido antes. Trata muito de problemas sociais, com uma visão de um governo futurista separado por facções – Sinceridade, Destemor, Amizade, Abnegação e Erudição. Cada Facção representa uma virtude, mas às vezes acontece da pessoas serem divergentes, o que na verdade é uma grande problema, principalmente para o governo que quer manter o equilíbrio das coisas.

O que mais chama atenção é que quem não é apto para nenhuma facção é um sem facção (o que é meio óbvio), mas essas pessoas que são sem facção, elas não tem lugar para morar ou o que comer. Resumindo, ele são mendigos indigentes. Esse é um dos grandes problemas sociais que é tratado, o que nós convivemos dia a dia. E isso nos faz olhar de uma forma melhor para o mundo e querer ajudar as pessoas – no meu caso, sempre que eu vejo um morador de rua dou um pouco de dinheiro pra eles, não importa se é pra drogas ou bebidas, o importante é que eu estou ajudando e com um sorriso no rosto. Uma coisa que todos deviam fazer, isso com certeza iria melhorar seu dia, ou não. Pelo menos é o que alguns filósofos dizem.

Voltando ao assunto resenha: Recomendo esse livro para todas as pessoas maiores de 13 anos, de qualquer sexo e de qualquer idade. É um livro muito bem escrito, com o clímax muito bom e com uma história de revolução envolvente que é capaz de não te deixar dormir a noite por vontade de ler, ou até sonhar. Mas “cá” entre nós, já pensou em como você pode mudar o seu mundo?